14
Fri, Dec

A prefeitura Municipal Raposa por meio da Secretaria de Agricultura em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e com a Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp) estiveram realizando durante essa semana a entrega de sementes de feijão para os Agricultores familiares do Município.


A ação atua no sentido de aproveitar o final do período de chuvas para o plantio. De acordo com o Secretário Alonso Chagas: “a distribuição de sementes contribui e muito para o desenvolvimento sustentável e fortalecimento da agricultura familiar no município, tendo em vista que, com isso, o agricultor tem uma relação diferente com a terra, pois a atividade produtiva é uma importante fonte geradora de renda e sustentação”, afirmou.


Para receber as sementes que visa melhorar a qualidade de vida do homem do campo e ainda incentivar a agricultura familiar é necessário que o produtor procure a secretaria municipal de Agricultura e faça um cadastro.

A Prefeitura de Raposa por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social em ação conjunta com a Secretaria de Agricultura contabiliza distribuição de mais de 150 “cestas verdes” distribuídas às famílias em situação de insegurança alimentar.

O projeto “Cestas Verdes” é realizado com o suporte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), tendo como objetivo garantir o acesso aos alimentos em quantidade, qualidade e regularidade necessárias às populações em situação de insegurança alimentar e nutricional, promovendo a inclusão social no campo por meio do fortalecimento da agricultura familiar.

A secretária Nádia Oliveira explica que as cestas são compostas por frutas, verduras, legumes, polpa de frutas, massa de mandioca, frango e sarnambi.

“O projeto vem objetivo de suprir as necessidades nutritivas dessas famílias carentes. O projeto é em parceria com a agricultura através do PAA.”, explicou que assegurou a continuação do projeto.

Começou na manhã desta segunda-feira (12) pela Rua Lavanderia [rua da Delegacia], no Centro, a operação tapa-buraco para melhorar as condições de tráfego nas ruas do município de Raposa.

Os serviços estão sendo realizados  meio da secretaria Municipal de Infraestrutura e de acordo com o secretário Fabricio Oliveira, deverão alcançar todos os bairros da cidade. “O trabalho deve passar por todos os bairros e conta com duas equipes que irão atuar nas vias, nesse primeiro momento na área central e na sequência o serviço será estendido às demais regiões”. detalhou Diovo.

O objetivo da Prefeitura é recuperar diversas áreas que foram danificadas nos períodos de chuva, além daquelas ruas abandonas pela gestão anterior, que deixou a cidade completamente destruída.

Segundo a prefeita Talita Laci, a execução dos serviços é resultado de um planejamento que apresenta benefícios a curto e longo prazo, conservando o pavimento asfáltico e contribuindo para melhoria da qualidade de vida da população.

“A demora se deu pelo processo burocrático de licitação e também pelas fortes chuvas, mas agora conseguimos montar o cronograma de trabalho que prevê ações planejadas e de acordo com o orçamento municipal.”, assegurou Talita, que explicou depender do bom tempo para o andamento da operação. “Se não chover muito, tudo ocorrerá dentro dos prazos previstos”, finalizou a prefeita.  

Atrações do "Arraiá do Pescador".

De 17 à 29 de Junho no Viva Raposa.

Realização: Prefeitura Municipal de Raposa.

Apoio: Governo do Estado e Câmara de Vereadores.

A Prefeitura Municipal de Raposa por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a secretaria de Turismo começou a implantação de diversas placas com mensagens de advertências que visam coibir o descarte irregular de lixo.

Até o final deste mês de junho, serão dezenas de placas em trechos estratégicos que compreendem Área de Preservação Ambiental (APA). Nessa primeira etapa, os secretários Patrício Filho e Edson Duarte priorizam os portos do município, como o Porto do Itapéua, Porto do Veloso, Porto do Braga, Viva Raposa, Carimã, Mangue Seco, Porto da Emília, Porto da Serraria, Porto do Manoel Diano, Porto do Chagal, Porto do Cumbique, Porto do Carvão e Porto do Jussara.

A placas identificam o local como sendo APA e tem como objetivo reforçar à necessidade de conservação da área protegida e evitar que a mesma seja alvo de reocupações e descarte irregular de lixo.

A implantação de placas ambientais nos principais atrativos naturais e turísticos do município tem o objetivo é sensibilizar e mobilizar a sociedade para a importância da preservação da fauna, e flora, garantindo a sustentabilidade dos manguezais, sem poluir ou desmatar.